quinta-feira, 13 de junho de 2013

Achado

Guardo a sensação que esqueci de alguém.
Talvez tenham sido todos.
Cada um perdido em uma esquina,
ou em uma porta de mansão.

Ou talvez não.

Talvez em tenha me perdido,
em alguma esquina ,
ou em alguma porta de bordel,
ou em alguém que se perdeu.

Me perdi,
não acordo mais cedo,
não ouço minhas músicas,
não leio meus livros,
não leio meus textos,
não os escrevo,
não leio minha mente.

Tomo meu café das 11h ãs 13h,
não vou ao banco abrir conta,
não sei o caminho.

Me perdi em alguém,
em alguma curva íngrema
onde uma força centrífuga me lançou para fora da pista,
mas vou voltar.

Vou me ler,
vou tomar as rédeas da minha carroça,
pois naquela curva,
meu carro 2.0 quebrou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário